Cobertura do seguro residencial – Aprenda tudo

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io Made with Flare More Info'> 0 Flares ×

Entenda as cobertura do seguro residencial

Quais são as principais cobertura que eu devo contratar?

Você pode contratar exclusivamente o seguro de incêndio do seu imóvel, que reúne coberturas para prejuízos originados por incêndio, queda de raio e explosão.
Como fazer poesia
Como preencher nota promissória
Modelo de curriculo – como fazer um bom ?

Esta é a cobertura mais básica, sem a qual nenhum outro seguro residencial pode ser feito. Você tem a opção de contratar uma apólice que é completa, além do seguro incêndio, tem varias coberturas especiais e um farto cardápio à sua escolha. Assim você pode personalizar os seus seguros residenciais.

As seguradoras oferecem os mais diferentes pacotes de coberturas, todas com prêmios independentes, mas reunidos em uma única apólice. As mais caras são as que fornecem proteção contra roubos ou furtos de bens materiais e quebra de vidros. Já as mais baratas estão as de incêndio, danos elétricos e perda de alugueis.

Entretanto, dependendo do tipo de construção, como se ele for de madeira, e da região onde esta localizada sua residência esse valor poderá ser mais caro.

Quais são as coberturas mais procuradas?

O seguro só pode ser contratado com as coberturas contra riscos de incêndio, queda de raio e explosão. Assim veja a seguir algumas descrições de seguros.

  • Incêndio

A cobertura para incêndios é pré-requisitos básicos para contratação de todos os planos residenciais. A legislação que protege o morador das residências garante que mesmo as apólices mais baratas tenham como principal obrigação assegurar o imóvel contra fogo, explosão e a queda de raio.

Esta apólice é a mais básica, mas o seguro cobre a estrutura do imóvel e o conteúdo da casa. O seguro cobre qualquer tipo de incêndio, desde  um incêndio provocado dentro de sua residência ou até mesmo por um vizinho, quedas de raio e curtos-circuitos também entram na nesta apólice.

O que é preciso para que o seguro cubra?

  • Não basta ter fogo, ele tem que se propagar.
  • O fogo precisa causar danos
  • A capacidade de se alastrar seja limitada a um recipiente ou qualquer outro local em que habitualmente haja fogo.

Fenômenos que o seguro não cobre:

  • Coisas ou objetos que submete voluntariamente à ação direta ou indireta do fogo se inflamam ou se danificam, e o dano fica limitado a esses bens.
  • Alguns aparelhos ou condutores elétricos apresentam defeitos que podem provocar o curto-circuito, derretimento do metal e o superaquecimento. Assim não havendo danos pelo fogo, o seguro não conhece como incêndio.

Coberturas mais utilizadas

  • Fumaça

É uma proteção contra danos ocasionados pela fumaça de dentro de sua residência, caso o incêndio tenha origem em outra residência o seguro não cobre.

  • Acidentes Pessoais

Esta apólice garante indenização contra falecimento e invalidez, desde que o acidente ocorra dentro de sua residência. Pessoas que convivem com você dentro desta residência também estão inclusos no caso do acedente domestico.

  • Dano elétrico

Cobre estragos em produtos eletroeletrônicos causados por curto-circuito. Mas algumas vezes as seguradoras oferecem um serviço de checagem das instalações elétrica, mediante a contratação desta cobertura. A parte elétrica da sua casa passa a ter proteção, como a fiação elétrica, conduzida pela parede, o quadro de luz e chave do relógio de medição.

Comentários

Comentários

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×